(11)98912 6064

NO AR

Radio Esporte

radioesporte.online

Esporte Internacional

Jogos Olímpicos de Inverno - Pequim 2022

Ah, o Curling...que o Brasil aprendeu a gostar já apresenta alguns medalhistas

Publicada em 06/02/22 às 19:54h - 39 visualizações

por Radio Esporte


Compartilhe
 

Link da Notícia:

Mesmo sem ter montanha geladas, Nova Zelândia surpreende.  (Foto: Radio Esporte)

Neve e gelo não são palavras frequentemente associadas a Austrália e Nova Zelândia. Apesar disso, foi desses dois países o destaque neste domingo, 6 de fevereiro, nos Jogos de Inverno Beijing 2022, com direito a uma medalha de ouro para cada um e os primeiros triunfos australianos na história do curling Olimpico.

Primeiro ouro neozelandês no snowboard

O domingo nos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022 começou com um triunfo de uma nação de pouca tradição nos esportes na neve: a Nova Zelândia. Zoi-Sadowski-Synnott surpreendeu e conquistou o primeiro ouro Olímpico para seu país no snowboard.

A atleta neozelandesa de 20 anos selou a conquista com um desempenho impecável na terceira e última descida na pista do Parque de Neve de Genting, com direito a dois saltos de 1080 graus. A americana Julia Marino foi prata, e o bronze ficou com a australiana Tess Coady

"É surreal, estou super orgulhosa de onde o meu snowboard chegou nos últimos quatro anos e de mostrar ao mundo o que uma neozelandesa é capaz de fazer. Espero que o meu desempenho aqui inspire crianças no meu país", comentou Sadowski-Synott sobre a conquista.


Fonte.  site oficial dos jogos.

ling


Outro país a escrever seu nome na história dos esportes de inverno neste domingo foi a Austrália. Depois de levar o país pela primeira vez a uma disputa de curling em uma edição dos Jogos, hoje Tahli Gill e Dean Hewitt voltaram a surpreender ao obter as primeiras vitórias da nação no curling Olímpico: 9-6 diante da Suíça e 10-8 contra o Canadá, uma das potências do esporte.

O resultado contra os suíços ganhou ares ainda mais dramáticos porque, horas antes da partida, o Comitê Olímpico Australiano estava planejando a viagem antecipada dos dois de volta para casa: Gill havia dado positivo para COVID-19 no sábado à noite. Ela havia tido a doença antes dos Jogos.

Entretanto, o comitê australiano recebeu um documento oficial das autoridades de saúde da República Popular da China anulando a exclusão e recolocando ambos de volta ao jogo desde que seguissem com os Protocolos de Contato Próximo.

"Tínhamos recebido alguns telefonemas dizendo que havia uma chance. Pensei: 'Por favor, não façam isso conosco, por favor.' Aí recebemos uma ligação oficial e estávamos pensando, 'será que é sério mesmo?' Precisávamos entrar no táxi em 15 minutos", comentou Hewitt.

"Foram, literalmente, as 24 horas mais loucas, loucas. Minhas malas ainda estão arrumadas, deu tempo apenas de tirar o uniforme", comentou Gill, atentando para um pequeno detalhe:

"Estava remexendo tudo e jogando roupas para lá e para cá. Inclusive, joguei com apenas uma luva - e era a errada".

Com luva trocada ou não, o que importa é que os australianos marcaram para sempre, e positivamente, sua participação no curling Olímpico.

Horas depois, foi a vez de Gill e Hewitt superarem os canadenses por um apertado 10-8 no "Cubo d'Água". Essa vitória também foi surpreendente porque do outro lado da pista estava ninguém menos que John Morris, jogador do Canadá e que foi técnico da dupla durante parte da temporada de 2021 - eles chegaram a viajar para o país norte-americano para treinar com vistas à classificação para Pequim 2022.

Apesar dos resultados de hoje, a Austrália não avançou à semifinal das duplas mistas. Os países garantidos até o momento são Itália, Grã-Bretanha e Noruega.

As partidas decisivas da fase de classificação estão marcadas para 9h05 locais (22h05 da noite de domingo em Brasília).




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Enquete
Clubes decidem que podem demitir treinadores quantas vezes quiserem.

 amadorismo !
 concordo !
 uma maldade !







.

Telefone do sucesso para sua empresa

(11)98912 6064

Visitas: 2223
Usuários Online: 1
Copyright (c) 2022 - Radio Esporte - Notícias do esporte e músicas de sucesso dos anos 80 e 90
Converse conosco pelo Whatsapp!